ptnlenfrdees
newDATAmagazine 11 - Editorial

O poder do conhecimento!

Editorial newDATAmagazine N.º11

 

O poder do conhecimento!

Nas palavras de Francis Bacon (autor inglês do final do século XVI e início do século XVII), "Quanto mais se souber, mais se poderá controlar os acontecimentos". Bacon é conhecido por defender o método científico, um método de investigação em que se identifica um problema, se recolhem dados relevantes, se formula uma hipótese a partir destes dados e em que a hipótese é testada empiricamente. Este método de investigação coloca uma ênfase muito forte no que se conhece, porque é com base nesse conhecimento que resulta uma boa tomada de decisão.

Ter conhecimento está associado à capacidade de compreender factos e informações, de os reter e de conseguir organizar esses dados para que estejam disponíveis para serem trabalhados e comunicados. O que distingue o ser humano dos restantes seres vivos é esta capacidade de explorar, interpretar e utilizar dados sobre “aquilo que mais nos interessa”, que nos permite resolver problemas complexos de modo eficaz.

A aquisição de conhecimento aporta inúmeros benefícios, seja pela melhoria da vida das pessoas a nível individual (ajudando a tomar melhorar opções de carreira, por exemplo), seja coletivamente (quando uma sociedade, como um todo, faz boas escolhas).

David Bailey, famoso fotógrafo inglês, diz que “O melhor conselho que alguma vez recebi foi que o conhecimento é poder; e para continuar a ler”. De facto, a competência mais importante nos profissionais modernos é a capacidade de aprender (captar e reter conhecimento), que lhes permite resolver problemas e serem produtivo na sua função, com o mínimo dispêndio de recursos. Esta aprendizagem pode ser conseguida através da leitura e do estudo.

No entanto, não basta ter o conhecimento. É preciso saber utilizá-lo.

Saber o que fazer, por que fazer e quando é mais importante do que saber como fazer. Saber como fazer está normalmente associado ao estudo e pode replicar-se com facilidade. Saber o que fazer, por que fazer e quando fazer adquire-se com a experiência, cometendo erros. Com a experiência, desenvolve-se a capacidade de tomar “as boas decisões” e de resolver problemas complexos. No entanto, já existe muita ciência nesta área, que pode contribuir para a aceleração da aquisição de experiência.

Reforço a opinião de Larry Winget, palestrante motivacional, quando diz “O conhecimento não é poder. É a implementação do conhecimento que é poder. Não é o que se sabe que importa, mas sim o que se faz com o que se sabe que importa”. A esta afirmação acescento o fator EXPERIÊNCIA como catalisador da utilização de conhecimento.

É caso para perguntar: Agora que sabe mais sobre este tema, o que vai fazer com esse conhecimento?

Horácio Lopes | Editor

LER ESTE ARTIGO NA REVISTA ONLINE

 

 

The power of knowledge!

In the words of Francis Bacon (English author of the late sixteenth and early seventeenth century), "The more one knows, the more one can control events." Bacon is known to defend the scientific method, a method of investigation in which a problem is identified, relevant data are collected, a hypothesis is formulated from these data, and the hypothesis is empirically tested. This research method places a very strong emphasis on what is known, because it is on the basis of this knowledge that good decision-making results.

Having knowledge is associated with the ability to understand facts and information, retain them, and be able to organize such data so that it is available for work and communication. What distinguishes human beings from other living beings is this ability to explore, interpret and use data on "what interests us most", which allows them to solve complex problems effectively.

Acquiring knowledge brings numerous benefits, whether by improving people's lives at the individual level (helping to take better career options, for example), or collectively (when a society with a whole makes good choices).

David Bailey, the famous English photographer, says, "The best advice I've ever received is that knowledge is power and continue reading." In fact, the most critical competence in modern professionals is the ability to learn (capture and retain knowledge), which allows them to solve problems and be productive in their role with the minimum expenditure of resources. This learning can be achieved through reading and study.

However, it is not enough to have the knowledge. You have to know how to use it.

Knowing what to do, why to do it, and when is more important than knowing how to do it. Knowing how to do it is usually associated with the study and can replicate easily. Knowing what to do, why to do it, and when it is acquired with experience by making mistakes. With experience, the ability to make "good decisions" and solve complex problems develops. However, there is already a lot of science in this area, which can contribute to the acceleration of the acquisition of experience.

I reinforce the opinion of Larry Winget, motivational speaker, when he says, "Knowledge is not power. It is the implementation of knowledge that is power. It is not what is known that matters, but what is done with what is known to matter". To this statement, I add the EXPERIENCE factor as a catalyst for using knowledge.

One might ask: Now that you know more about this topic, what are you going to do with that knowledge?

Horácio Lopes | Editor

READ THIS ARTICLE IN THE ONLINE MAGAZINE

logo rodape

Seja bem vindo(a) ao website da newDATAmagazine©!

Aqui concentramos toda a informação pertinente sobre a vida da nossa revista e damos visibilidade a todos os que connosco colaboram: Parceiros, Autores, Revisores, Anunciantes e Leitores.

Boas leituras!

Próxima Edição

newDATAmagazine® N.º21

Contacto

gestao @ newdatamagazine.com

(+351) 929.251.279

 (Chamada para rede móvel nacional)

  Projeto

  FAQ's

  Gestão e propriedade

  Produção

  Política de Privacidade